Sabor Doce

Falando Sobre: Ayurveda, Instagram
30/01/2017

sabor doce

 

No Ayurveda, o sabor doce (Madhura) é uma combinação dos elementos terra e água, portanto aumenta Kapha e reduz Vata e Pitta. Este sabor não se refere aos doces industrializados (estes são considerados produtos tóxicos ao organismo), mas sim, aos açúcares naturais contidos principalmente nos carboidratos, nas frutas doces em geral, algumas raízes como cenoura, batata doce, beterraba, cereais integrais não transgênicos, leites, carnes e gorduras animais, castanhas, nozes, massas integrais não transgênicas, ghee, açúcar de cana, melaço, mel, alcaçuz, gengibre , canela, cardamomo, erva doce.

O alimento de sabor DOCE produz grande força nos tecidos (dhatus), é muito valioso para as crianças, idosos, feridos e pessoas emagrecidas; é bom para a pele (cor), cabelos, órgãos dos sentidos e a essência das sete categorias dos elementos dos tecidos é chamada Ojas, que é responsável pela força e vitalidade do corpo. É bom para a garganta, aumenta a produção do leite materno, ajuda na recuperação das fraturas ósseas, etc.; não é de fácil digestão, prolonga a vida, ajuda nas atividades da vida; é oleoso, acalma Pitta e Vata. O uso excessivo causa doenças devido à gordura e Kapha, obesidade, dispepsia, inconsciência, diabetes, aumento das glândulas do pescoço, etc., tumores malignos (câncer) e outras doenças.

Como podem notar, qualquer elemento pode gerar benefícios e malefícios. Na medida certa, ele mantém a saúde do corpo, produz satisfação, traz boas lembranças da infância, evoca sentimentos de amor. Em excesso, promove o apego e a carência afetiva, diminui o fogo digestivo, gera cansaço, preguiça, peso no corpo e despigmentação da pele. Alimentos doces aumentam tosse, gripe, bronquite, sono, obesidade e urina. O ayurveda acredita que qualquer câncer, mioma ou gânglio é proveniente do excesso de ingestão de doces.

Imagem por @ayus.ayurveda

Voltar
copyright leila gusmão 2017 | desenvolvido por vinicius ribeiro