Coração e o discernimento

Falando Sobre: Ayurveda, Instagram, Saúde
31/05/2017

6a0a4f2750e73725b181e0e4804b5a2b

 

É comum encontrarmos nos textos clássicos ayurvédicos a relação do coração e cérebro como órgãos responsáveis pela clareza e discernimento.

Isso nos faz ver esse órgão como algo muito além do que uma máquina de bombear sangue. O coração também é o órgão do discernimento, da clareza, inteligência, intuição. Por isso é importante acolhermos nossas percepções tanto a nível intelectual quanto emocional e fazermos uma síntese entre as duas. Dessa forma, certamente nossas ações serão mais coerentes.

Você já sentiu aquela certeza que vem do coração?

Ou um aperto no coração diante de uma circunstância difícil?

A ciência vem testando e comprovando o papel decisivo das emoções no agravamento e até surgimento de doenças.

Isso não é novo pro Ayurveda… essa ciência de 5 mil anos vem falando que a doença surge, inicialmente, no nosso corpo mental/emocional e à partir da identificação do corpo com a mente/emoções ocorre uma reação psicossomática, onde a doença se aloja no físico.

A irritação, mágoa e tristeza, por exemplo, causam a redução do calibre dos vasos sangüíneos, provocando a elevação da pressão arterial. Também há aumento da freqüência cardíaca. Só estes dois fatores já obrigam o músculo cardíaco a trabalhar mais. E se essa situação se torna crônica, o desgaste fica maior.

A boa notícia é que a ciência está descobrindo que, se fazem mal, as emoções também fazem bem ao nosso coração. Diversos estudos demonstram que as boas situações da vida, como a paixão e a alegria, disparam uma cadeia de reações – a exemplo das negativas -, mas com efeitos protetores. Nesses casos, há liberação de substâncias como a serotonina e a dopamina, que, entre outras funções, melhoram a atividade cardíaca e contribuem para regular a pressão arterial, além disso, há a fabricação de endorfinas

O que podemos concluir de tudo isso? Quando falamos de coração, estamos lidando com um órgão de enorme inteligência e importância para o corpo. Ele é uma importante porta de acesso à intuição, clareza, discernimento e também é precursor de saúde quando estamos felizes, plenos e em paz. Cuidar do nosso coração, das nossas emoções é uma das garantias para uma vida longa e próspera.
Voltar
copyright leila gusmão 2017 | desenvolvido por vinicius ribeiro